Voltar ao site antigo

Pinheiros

Tido como um dos bairros mais antigos de São Paulo, com uma localização privilegiada Pinheiros está situado na zona oeste de São Paulo e faz divisa com os bairros: Alto de Pinheiros, Cidade Jardim, Vila Madalena, Jardim Paulistano e City Butantã.


Por que comprar em Pinheiros?

Tido como um dos bairros mais antigos de São Paulo, com uma localização privilegiada Pinheiros está situado na zona oeste de São Paulo e faz divisa com os bairros: Alto de Pinheiros, Cidade Jardim, Vila Madalena, Jardim Paulistano e City Butantã.

Como características o bairro possui diversos tipos de serviços, opções de lazer, além de contar com um dos mais importantes complexos hospitalares da América Latina, o Hospital das Clínicas de São Paulo.

Entre os imigrantes podemos destacar os alemães, italianos, judeus, franceses, portugueses, japoneses, chineses e coreanos.

Perfil imobiliário

O bairro possui características diversificadas de grandes empreendimentos imobiliários, conjuntos comerciais, vilas que submetem ao século passado e empreendimentos que mesclam a habitação e o trabalho no mesmo local.

Gastronomia

Para completar os atributos do bairro, Pinheiros ainda conta com o restaurante espanhol Don Curro, a sofisticada cantina Itália Mia Ristorante, o restaurante Sinha com proposta de comida simples, porém de excelente qualidade.

Dois shoppings renomados o Eldorado e o Iguatemi também disponibilizam um passeio gastronômico de qualidade.

Transporte Urbano

Próximo a importantes vias de acesso como a Av. Rebouças, Av. Brigadeiro Faria Lima, Av. Eusébio Matoso e Av. Faria Lima e Marginal Pinheiros faz ligação com vários pontos importantes da cidade.

Aproximadamente 17 linhas circulam o Terminal de Ônibus de Pinheiros para vários pontos da cidade entre eles: 809R/10 Rio Pequeno – Terminal Pinheiros – Circular, 809J/10 Jd. Colombo – Terminal Pinheiros – Circular, 809D/10 COHAB Educandário – Terminal Pinheiros, 809A/10 Jd. D’ Abril – Terminal Pinheiros, 809P/10 Terminal Campo Limpo – Terminal Pinheiros, 637P/10 Terminal Santo Amaro – Terminal Pinheiros, 930P/10 Terminal Pq. Dom Pedro II – Terminal Pinheiros, 802C/10 Ceasa – Lgo. da Concórdia (noturna), 702N/10 Terminal Pq. Dom Pedro II – Terminal Pinheiros (noturna), 7228/10 Terminal Pinheiros – Praça Azevedo Ramos, 719P/10 Terminal Pinheiros – Metrô Armênia, 5100/10 Terminal Pinheiros – Terminal Pq. Dom Pedro II, 637A/26 Terminal Guarapiranga – Terminal Pinheiros, 637A/25 Piraporinha –Terminal Pinheiros, 637A/21 Vila Remo – Terminal Pinheiros, 637A/10 Terminal Jardim Ângela – Terminal Pinheiros e 177/Y Metrô Barra Funda – Terminal Pinheiros.

Lazer e Cultura

Como opção de lazer o bairro Pinheiros conta com mais de 50 parques, entre eles o parque Vila Lobos a Praça Panamericana, Praça Victor Civita e a Praça por do Sol, além dos 30 clubes entre eles o Clube A Hebraica e o tradicional Clube Pinheiros.

Para os amantes de artes a região também comporta centros culturais e museus como o Centro Brasileiro Britânico, o Centro de Cultura Judaica, a Galeria Fortes Vilaça, a Casa Xiclet entre outros.

Ensino

Para familiares que buscam facilidade e qualidade no ensino, Pinheiros dispõe dos colégios Notre Dame e Palmares.

Universitários que possuem interesse em adquirir um imóvel no bairro, as universidades UNIP, FMU e FESP estão instaladas na região de Pinheiros.

História

Pinheiros é considerado o primeiro bairro de São Paulo, pela maioria dos historiadores. A área na época correspondia ao território que se estende desde o Butantã até parte do Pacaembu.

A vila indígena era conhecida como Aldeia dos Pinheiros, ficava isolada devido à topografia da região, porém importante na travessia do rio devido ao seu estreitamento. Sua importância foi acentuada após a construção de novas vilas ao sul e de uma ponte de madeira, substituída em 1865 por uma de metal.

O desenvolvimento econômico e urbano na região se deu no Ciclo do Café no Brasil. No final do século XIX imigrantes italianos e já no século XX japoneses se instalaram na região.

Já nos anos 20 foi fundada a Sociedade Hípica Paulista, frequentada pela alta sociedade. Em 1915 o governo do estado de São Paulo firmou um acordo com a Fundação Rockefeller para a construção da sede da Faculdade de Medicina e Cirurgia de São Paulo. O acordo também previu a criação de um hospital para aprimoramento dos estudantes e também atendesse a população mais carente da capital e interior do estado.

Chamado de Hospital das Clínicas sua inauguração aconteceu em abril de 1944. Atualmente é um dos principais da capital além de ser considerado o maior complexo da América Latina.