Voltar ao site antigo

Sumaré

Sumaré, um bairro nobre está em uma das áreas mais altas de São Paulo, conhecida como "Espigão da Paulista".


Por que comprar em Sumaré?

Sumaré, um bairro nobre está em uma das áreas mais altas de São Paulo, conhecida como "Espigão da Paulista".

Arborizado e moldado com extensa área verde, o bairro é tombado pelo CONDEPHAAT ( Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico), o que faz com que seja conservado as características históricas da região.

Perfil imobiliário

Classificado pelo CRECI como zona B possui perfil imobiliário de casas de alto padrão, casinhas geminadas, pequenas vilas e prédios de poucos andares.

Segundo Maurício Salles – Diretor de Incorporação da PDG, toda a Zona Oeste possui bastante liquidez, bairros como Sumaré e Perdizes, "o que se faz, vende; Há muita demanda."

Transporte Urbano

Bem localizado o bairro Sumaré possui fácil acesso as principais vias que ligam ao centro e as marginais Tietê e Pinheiros. A estação de metro da Linha 2-Verde (Vila Prudente / Vila Madalena).

Lazer e Cultura

O bairro de Sumaré possui ciclovia / pista de cooper com extensão de 2,7 km, muito utilizada pelos moradores da região.

Ensino

Voltado ao ensino universitário foi instalada no bairro a Faculdade Sumaré que se compromete com a educação voltada para a construção do conhecimento e difusão cultural.

História

O bairro Sumaré começou a ser desenhado na década de 20, quando o então senador pela província de São Paulo, vende uma área de 700 mil m² para a Sociedade Paulista de Terrenos e Construções Sumaré LTDA.

Em 1925 o arruamento foi planificado por Álvaro Neves da Rocha e o alvará de número 394 foi concedido em 20 de janeiro de 1926. Ao todo foram divididas em 44 quadras com 858 lotes.

No ano de 1950 era inaugurado o primeiro canal de televisão da América Latina, a TV Tupi. Em 1981 o SBT também inicia suas atividades no bairro. Ao longo dos anos os estúdios foram sendo abandonados e a emissora se mudou para o CDT Anhanguera.